Tópico 2 Etapas para a aquisição de competências culturais

Qual o significado de competência cultural?

É a capacidade de interagir eficazmente, de trabalhar e de desenvolver relações profundas com pessoas de diferentes origens culturais. A aquisição de competências culturais é um processo a longo prazo.

Elementos necessários para a aquisição de competências culturais:

  • compreensão de o que é identidade cultural;
  • atitude positiva face às diferenças culturais – aceitação da diversidade;
  • conhecimento de diferentes práticas e perceções culturais – por exemplo, história, religião, crenças, etc.;
  • desenvolvimento de competências interculturais – por exemplo, construção de relações de confiança e lealdade entre pessoas de outras culturas.


Sequência de aquisição de competências culturais

Desconstrução cultural → Incapacidade cultural → Cegueira cultural → Pré-competência cultural → Competência cultural → Proficiência cultural

  1. Desconstrução” cultural

Rejeição da diversidade, tentativa de isolamento e enfraquecimento sistemático, o que pode levar à eliminação gradual de uma comunidade (refugiados, pessoas com deficiência, etc.) ou de toda uma cultura.

Exemplos:

  • Parcialidade/subjetividade no processo educativo (por exemplo, omissão de capítulos importantes na aula de história);
  • “Se não tivéssemos pessoas com deficiência no nosso grupo, o nosso desempenho seria melhor”, “O crime na nossa cidade pode ser reduzido se nos livrarmos dos refugiados”.
  1. Incapacidade” cultural

Sentimento de superioridade cultural e tentativa de enfraquecer a cultura dos outros.

Exemplos:

  • Racismo/estereótipos;
  • Expetativas reduzidas face a pessoas com diferentes origens culturais;
  • Recrutamento com critérios não objetivos a nível corporativo;
  • Ele veio recentemente para Portugal e não fala português corretamente, pelo que não devemos esperar que seja bom aluno”.
  1. Cegueira” cultural

Incapacidade de compreender os traços particulares de cada cultura. Como resultado, apenas são satisfeitas as necessidades de determinados grupos predominantes da sociedade. Existe um alinhamento com a mentalidade e as perspetivas da sociedade: a assimilação.

Exemplos:

  • “A escola não precisa de se concentrar na educação multicultural, não diversidade”;
  • A abordagem educacional diferenciada consoante o meio cultural do estudante é um luxo, não necessita de ser realizada”.
  1. Pré-competência” cultural

Reconhece a existência de limites às competências de uma pessoa ou às práticas de uma organização na sua interação com outros grupos culturais. Há a sensibilização dos sistemas/organizações para os seus pontos fortes e fatores a desenvolver, visando-se responder eficazmente às populações diversas do ponto de vista cultural e linguístico.

Exemplos:

  • Trabalho de equipa com base nos antecedentes culturais de todos os seus elementos;
  • Farei o meu melhor para que os estudantes com deficiência se sintam parte ativa do processo educativo”;
  • “Para aumentar a nossa eficiência, devemos dividir o trabalho de acordo com as experiências dos colaboradores”.

 

  1. Competência cultural

Capacidade para interagir e trabalhar eficazmente com pessoas de diversas origens culturais. Os sistemas e organizações que são exemplos de competência cultural aceitam e respeitam as diferenças culturais.

Exemplos:

  • Políticas e procedimentos de aplicação no recrutamento e retenção de recursos humanos com diferentes origens culturais;
  • Autoavaliação das competências culturais, tanto ao nível pessoal, como empresarial.
  1. Proficiência cultural

Respeito por todas as culturas e esforço para uma coexistência equilibrada. Implica respeito mútuo e aceitação em qualquer cultura e esforços para alcançar uma coexistência pacífica e criativa.

 Exemplos:

  • Métodos de ensino alternativos, dependendo das necessidades dos alunos;
  • Aceitação da diversidade e adoção de uma forma diferente de comportamento.