Tópico 4 Traços pessoais para o networking

No contexto cultural, a personalidade, que normalmente determina todo o funcionamento da network, é geralmente considerada como um dado adquirido. Contudo, as pessoas precisam de competências específicas para a criação, desenvolvimento e manutenção de networks. Existem diferenças individuais nas personalidades em termos de processamento de informação, relações internacionais, atenção à evolução do mercado mundial e procura de parcerias, que resultam na capacidade de formar e manter a network.

Compreender o que é uma network proativa e como é construída ajuda a conseguir desenvolvê-la no contexto cultural. No entanto, conhecer apenas as caraterísticas não é suficiente, sendo diferente de tentar aplicá-las na prática. Para fazê-lo, são necessárias caraterísticas pessoais específicas. Identificar e descrever essas competências pode ajudar a desenvolvê-las conscientemente no futuro.

Para começar, uma das competências mais importantes que todos os empreendedores devem ter é estar alerta. É a capacidade de ver os processos como oportunidades, até então ignoradas, percebendo-as e explorando-as. Estar alerta permite ter a máxima quantidade de informação e considerar fatores externos necessários para criar oportunidades de desenvolver ou obter qualquer vantagem da network.

No entanto, esta abordagem exclui outra caraterística essencial: a criatividade. Estar atento a uma oportunidade parece não ser mais do que notar o que já está completamente desenvolvido, à espera de ser agarrado. A atenção não se exercita para pensar fora da caixa e pode obstruir a visualização das formas como a network pode ser utilizada. Fecha a porta à capacidade de planear passos à frente e de ver ligações e resultados que não são dados no presente. Este é o momento em que a imaginação deve intervir.

A imaginação transcende o aqui e agora e torna possíveis futuras ligações. A imaginação permite criar novas relações entre as ligações do passado, sendo uma ferramenta que ajuda a moldar o futuro, construindo direções estratégicas alternativas.

A imaginação abrange caraterísticas como o julgamento (capacidade de prever as consequências do networking), a possibilidade de perda (a compreensão de que o cenário de sucesso previsto pode não ser o cenário final e que outras perspetivas de desenvolvimento são possíveis) e a criatividade (que envolve o reconhecimento da própria criatividade e a capacidade de ver oportunidades na network). A criatividade traz à luz novas estratégias e possibilidades de networking.

Finalmente, outras propriedades intelectuais, tais como a perceção do tempo, a inteligência emocional, o potencial de comunicação e cultura geral influenciam o processo de networking. Estas características pessoais ajudam a desenvolver e utilizar networks e, assim, criar oportunidades de negócio. As networks podem também ser afetadas por estruturas sociais, de modo que fatores como a educação, competências e antecedentes familiares podem aumentar ou criar barreiras ao sucesso.

De uma forma ou de outra, o reconhecimento dos traços de personalidade anteriormente mencionados como fundamentais aumenta as hipóteses de sucesso e orienta para uma network proativa.

cubesproject