Tópico 2.1 Iniciação do projeto – IDEIA

A primeira iniciativa requer muita criatividade.

De modo a trabalhar no planeamento e realização de novas ideias, deve estar aberto e pronto para um processo de aprendizagem contínua, aceitar as opiniões dos outros, identificar-se com as mudanças e reconhecer a sinergia como a base de todas as potenciais mudanças. Geralmente, quando se tem uma perspetiva mais ampla, a questão da gestão de projeto bem-sucedida centra-se essencialmente no estabelecimento de uma boa equipa e de uma boa liderança. Até certo ponto, o sucesso de um projeto depende da capacidade de nos persuadirmos a nós próprios e aos outros sobre o significado da ideia que aspiramos realizar. Nesse desejo e crença, a nossa energia difunde-se para os outros e, se a ideia for aceite, inicia o seu percurso.

A ideia deve ser simples, reconhecida como benéfica para o contexto circundante imediato ou de maior amplitude. Quando partilhamos a nossa ideia com outras pessoas e a transmitimos como um instrumento de mudança, entramos num processo que se chama “aceitação”. A aceitação implica que seja compreendida pelos outros membros da equipa, dependendo de quem e para quem a ideia se destina. A partilha de ideias liberta-nos do nosso ego, da nossa constante procura de nós próprios e do conforto do nosso meio. A autoconsciência e a autoconfiança são a base para uma geração e definição bem-sucedida de uma ideia. (Radjo & Mujkić, 2017)

Responda às seguintes perguntas sobre a ideia, para si próprio!

  • A ideia é única?
  • A quem se destina?
  • O que é que resolve com esta ideia?
  • Haverá um possível interesse da comunidade na ideia?
  • A sua ideia satisfará os beneficiários ou clientes finais?
  • O resultado agradará ao seu meio circundante?
Cubesproject